Programa das disciplinas ministradas no Instituto Cuore.

Programa

Listamos abaixo as várias disciplinas ministradas na Cuore, com a explicação da respectiva proposta de trabalho, das atividades envolvidas em cada uma das disciplinas e de qual o resultado esperado, ou seja, de quais serão os impactos diretos ou indiretos que se espera trazer para a vida da criança com os ensinamentos propostos.

Incluímos também o(s) critério(s) de avaliação que será(ão) utilizado(s) para analisar se a criança assimilou o conteúdo apresentado.

1. Artes

  • Objetivo: através das atividades aplicadas, levar o educando a desenvolver a criatividade, cooperação, coordenação motora e raciocínio lógico.
  • Atividades: as atividades englobam o aprendizado e a prática de desenhos de formas, pintura com aquarela, técnicas de gravura, tear, teatro, oficina de pão e horta.
  • Resultado esperado: demonstração das habilidades adquiridas e satisfação em concluir o trabalho.
  • Critério de avaliação: verificar se o educando apresenta disposição para aplicar o que lhe foi ensinado. Através de trabalhos solicitados pelos educadores, verificar se aprendeu a aplicar os conceitos ensinados.

2. Valores espirituais

  • Objetivo: ajudar a criança a compreender a importância de desenvolver e cultivar valores espirituais. O programa contém orientações bíblicas práticas, proporcionando conhecimento básico ao iniciante e reforçando a bagagem cultural e os ensinamentos cristãos de forma lúdica. Divide-se por faixa etária:
    • 6 a 9 anos: primário
    • 10 a 14 anos: júnior
  • Atividades: aulas de artes (desenho e pintura), leitura de histórias, leitura, acompanhamento escolar, aulas de informática, teatro, fantoches, aulas de música (flauta doce, percussão e canto), educação física, jogos interativos e palestras com convidados.
  • Critério de avaliação: prova aplicada para medir o conhecimento transmitido.

3. Motivação

  • Objetivo: levar o educando a fortalecer sua auto-estima e adquirir autoconfiança para a realização dos seus sonhos.
  • Atividades: narração de histórias, teatro, jogos e vídeos educacionais, poesia e palestras.
  • Resultado esperado: a criança deverá demonstrar o fortalecimento de sua auto-estima, através do comportamento e atitude.
  • Critério de avaliação: avaliação do comportamento da criança ao longo do tempo, através de dinâmicas e atividades artísticas e intelectuais.

4. Música

Iniciação musical e flauta doce

  • Objetivo: desenvolver a musicalização e percepção artística, através do aprendizado prático, possibilitando à criança desenvolver a capacidade de ler e executar uma partitura, bem como atuar em coral.
  • Atividades: teoria musical e iniciação musical com flauta doce.
  • Resultado esperado: demonstrar habilidade na leitura de notas e figuras musicais, em exercícios rítmicos e melódicos, bem como no estabelecimento de parceria e na cooperação com outros alunos para a criação temática e acústica da sala de música.
  • Critério de avaliação: realização das tarefas propostas em sala de aula e atuação em grupo.

Aulas de percussão

  • Objetivo: ensinar aos alunos noções básicas de tempo e ritmo musical, para que eles desenvolvam capacidade motora de percussão, sensibilidade auditiva e mais facilidade para trabalhar com outros instrumentos e áreas da música. Dar a eles conhecimento de ritmos brasileiros, instrumentos percussivos e percussão corporal, envolvendo-os com música, de maneira geral.
  • Atividades: dar aos alunos conhecimento de ritmos brasileiros, instrumentos percussivos (pandeiro, ganzá, surdo, triângulo e tamborim) e percussão corporal, envolvendo-os com música, de maneira geral.
  • Resultado esperado: possibilitar que, individualmente, os alunos compreendam noções rítmicas, de tempo e de contagem musical, para que os dois grupos de alunos – divididos por idades – consigam desenvolver em conjunto trabalhos musicais, tanto só com percussão, como em aliança com outros tipos de instrumento, vozes, etc. Possibilitar que consigam identificar os ritmos brasileiros e passá-los para os instrumentos de percussão e para o corpo.
  • Avaliação: os alunos serão avaliados a cada aula (semanal), podendo-se acompanhar o desenvolvimento e a evolução dos grupos (6-9 e 10-14 anos) e verificando-se qual a melhor forma de trabalhar as aptidões e as dificuldades. Tendo atingido um maior tempo de trabalho, as avaliações poderão ser feitas periodicamente, por exemplo, a cada dois meses, para que se verifique e se relate o que foi atingido pelos grupos. Dessa forma, será possível determinar quais as formas de corrigir as dificuldades ou problemas, tanto individuais, como do grupo.

5. Práticas desportivas

  • Objetivo: trabalhar o desenvolvimento do físico e a coordenação motora da criança.
  • Atividades:
    • Jogos cooperativos. Exercícios lúdicos, de manipulação com bolas, de corridas e saltos, brincadeiras e jogos para iniciação esportiva, como: queimada, vôlei e futsal, entre outros.
    • Desenvolvimento motor. Mudanças ocorridas no desempenho motor obtido pelo indivíduo em relação aos aspectos de comportamento e controle motor, através da interação dos processos de maturação e experiências vivenciadas no seu meio-ambiente (Gallahue).O processo de desenvolvimento motor pode ser avaliado através da observação da mudança de comportamentos de movimentos da criança.
    • Coordenação motora. Capacidade que permite coordenar a ação de diferentes grupos musculares na realização de uma sequência de movimentos. Ex.: coordenação de pernas e pé para chutar uma bola.
    • Fase dos movimentos relacionados ao esporte. Dos sete anos em diante. Etapa de aperfeiçoamento dos movimentos fundamentais, durante a qual as habilidades motoras são refinadas, combinadas e elaboradas. O movimento pode ser aplicado a uma variedade de jogos cooperativos e competitivos, tais como dança, atividades recreativas e várias modalidades esportivas.
    • Aquecimento:
      • Pega-pega “corrente”: os alunos terão que atravessar a quadra com um “pegador” no meio da mesma. Aqueles que forem “pegos” formam uma corrente de mãos dadas.
      • Corrida de revezamento: percorrer um determinado percurso com uma bola na mão, e na volta entregá-la ao próximo da equipe, vencendo aquela que terminar em menor tempo.
    • Parte principal:
      • “Rouba-bandeira”: duas equipes separadas por uma linha central e com uma “bandeira” em cada lado (no fundo da quadra). Vence o jogo a equipe que conseguir “roubar” a bandeira adversária e trazê-la para o seu lado sem ser “pego” durante o percurso. Se for pego, fica “paralisado”, precisando ser “salvo” por outro companheiro de equipe.
      • Flagfootball: jogo adaptado de rúgbi, limitando o contato físico ao ato de “roubar” o colete que todos os jogadores trazem presos à cintura, para conseguir a posse da bola.
      • Queimada.
    • Parte final:
      • Alongamento.
  • Resultado esperado: apresentar habilidade nas práticas ensinadas.
  • Critério de avaliação: observação do professor através das atividades práticas.

6. Informática educativa

  • Objetivo: apresentar conhecimentos básicos de computação; o que é um computador; como é o seu funcionamento; o que é disco rígido, memória e CPU, entre outros recursos.
  • Atividades: aulas teóricas e práticas ministradas na sala de informática, com acompanhamento dos educadores.
  • Resultado esperado: que o aluno saiba utilizar um computador e adquira os conhecimentos básicos de informática.
  • Critério de avaliação: prova aplicada para medir o conhecimento transmitido.

7. Orientação educacional

  • Objetivo: orientar o aluno na realização da tarefa escolar, através de acompanhamento das tarefas e pesquisas escolares feitas pelo aluno.
  • Atividades: pesquisa em livros, bem como uso de material didático para auxiliar a criança.
  • Resultado esperado: verificar o desenvolvimento da disciplina e responsabilidade com as tarefas.
  • Critério de avaliação: verificar o desempenho da criança nas atividades propostas.

8. Programa de saúde para pais e alunos

  • Objetivo: colaborar com o desenvolvimento físico e mental da criança, através de orientação que será dada não só às crianças, mas também aos pais.
  • Atividades: orientação através de programas e palestras; acompanhamento da carteira de vacinação; requisição de exames médicos e dentários anuais; estabelecimento de convênio com posto de saúde.
  • Critério de avaliação: resultados dos exames e consultas médicas nos postos de saúde.